Nossa história

Foi naquela memorável noite de 11 de outubro de 1952 que 73 operosos servos de Deus se reuniram na Rua Joaquim Guedes, com o firme e decidido propósito de plantar neste bairro uma Agência de Cristo.

O Rocha, em 1952, era um bairro bem pobre, sem água canalizada, sem condução alguma, sem luz elétrica, sem comércio e outros recursos vitais à sobrevivência. As dificuldades eram bem maiores, portanto. Mas isso não impediu, de modo algum, que os baluartes servos de Deus de então reunissem as suas forças e levassem a efeito o grande ideal.

Chegou a ocasião tão desejada. O salão foi pequeno para acolher tanta gente. A iluminação era de lampião. O concílio organizador foi presidido pelo pastor Waldemar Zarro, titular da igreja mãe. O examinador foi o pastor Manoel Avelino de Souza, da PIB de Niterói. O sermão da noite foi proferido pelo pastor Rafael Zambrotti, da IB da Praça Seca, então Distrito Federal. Como se vê, líderes batistas de escol se fizeram presentes, prestigiando a importante efeméride.

Em 9 de novembro do mesmo ano a igreja passava a ter o seu pastor titular. Foi o professor Jairo Pessanha Malafaia, que permaneceu no cargo até 28 de maio de 1967.

A igreja floresceu muito. Construiu o seu primeiro templo. Era muito bonito. Seu estilo, suas luminárias, a sua pintura e disposição de seus mobiliários davam-lhe um toque todo peculiar e requintado.

Na área da evangelização, várias frentes de trabalho foram abertas, notadamente nos bairros do Engenho Pequeno e Estrela do Norte, o que propiciou a organização de duas novas igrejas. A da Estrela do Norte, em 13 de janeiro de 1968, e a do Engenho Pequeno, em 9 de abril do mesmo ano.

Em 9 de junho de 1968 a igreja passa a ter o seu novo obreiro, o pastor Nilson Nobre de Oliveira, vindo de Nova Friburgo. Permaneceu aqui conosco até 26 de dezembro de 1993. Na tarde desse mesmo dia surge a terceira filha, com a organização em igreja da congregação de Vista Alegre.

O terceiro obreiro a assumir a direção da igreja foi o pastor Willians Corel Ribeiro, procedente da IB em Jardim Esperança, Cabo Frio. Sua posse, no dia 6 de janeiro de 1996, foi bem concorrida, contando com a presença de cerca de 20 pastores. O sermão da noite foi proferido pelo pastor Delcy de Souza Lima, conhecido líder denominacional.

O pastor Corel tomou a iniciativa de trazer o pastor Henrique Alves da Silva para servir como Diretor do Departamento de Educação Religiosa, o qual prestou excelente serviço à igreja.

Tudo parecia que caminhava bem, quando na manhã dominical do dia 24 de setembro de 2006, de forma surpreendente, o pastor Willians Corel informava que ia deixar o pastorado nesta igreja, porque havia aceitado o convite para assumir a titularidade da IB em Búzios. Exatamente no dia 19 de novembro do mesmo ano entregou o pastorado, exonerando-se do cargo.

Mais uma vez, passou a igreja a viver uma fase preocupante e de grandes expectativas, porque se ressentia da falta de um pastor titular. Enquanto isso, contávamos com o pastor Henrique Alves, como Diretor do Departamento de Educação Religiosa. Também, o pastor José Paulo Alves da Rosa, muito embora não membro da igreja, esteve bem de perto, dando excelente ajuda.

Houve uma comissão especial com o fim de identificar um novo obreiro para conduzir o rebanho. Descobriu-se, então, o pastor Lusitano Vicente da Silva Couto, da IB de Cantagalo, como aquele que poderia assumir a função. O convite foi feito, obtendo-se a resposta afirmativa. A posse do pastor Lusitano verificou-se no dia 6 de outubro de 2007. Está conosco, portanto, há quatro anos.

Nas vezes em que a igreja ficou seu o seu pastor titular, três irmãos foram muito importantes na direção, fazendo-o com bastante segurança e lucidez. Foram eles Durvalino Coutinho Lacerda, Paulo Arídio Carvalho Lopes e Renato dos Santos Braga.

Por fim, citamos a seguir os nomes dos irmãos fundadores que ainda permanecem conosco, por se fazerem merecedores de nossos calorosos e efusivos cumprimentos nesta data revestida da tanta magnitude para a nossa igreja: Nice Beltrão dos Santos, Ruth Nogueira dos Santos, Talita Brito de Alcântara e Zeni Vieira da Luz.

 

Por: Diácono Joel Pereira

 

Author: adm0152

Compartilhe!