Resistência dentro da Fortaleza

Texto Bíblico: Gênesis 18.22-33.

Esse texto da Palavra de Deus é bem desafiador, quando mostra Abraão, um pai de família, intercedendo junto a Deus por outra família (Ló – seu sobrinho, esposa, duas filhas e dois genros. Abraão pedia desesperadamente ao Senhor que tivesse compaixão das pessoas residentes naquelas duas cidades a fim de que eles não viessem a morrer por causa dos seus pecados, e isso incluía pessoas achegadas a ele e a sua família.

Diante de uma necessidade urgente da saída da cidade, vimos uma família em apuros. Havia muita preocupação, medo, temor, um sentimento de destruição estava rondando suas vidas.

O que fazer para salvar a família? Que decisão tomar em meio a tanto desespero? Devia cada um correr por si ou esperar pelos outros? Deveriam ir todos na mesma direção ou seria melhor cada um seguir pelo seu caminho?

 

PODEMOS ATRAVÉS DESTA EXPERIÊNCIA EXTRAIR DIVERSAS LIÇÕES PARA NOSSAS VIDAS.
VAMOS A ELAS:

1. Na Caminhada Familiar Nem Todos Concordarão Conosco – Gn 19.14; Jó 2.9

Ainda conservas a tua integridade? Amaldiçoa teu Deus e morre.

Os próprios futuros genros duvidaram da palavra do sogro e não deram crédito ao que ele falou. Parecia que Ló havia jogado palavras ao vento e poderia estar bastante desmotivado naquele momento.

 

2. Na Caminhada Cristã, Infelizmente, Nem Todos Conseguem Acompanhar Toda a Família – Gn 19.26

Essa olhada para trás demonstra a paixão que a mulher tinha pelos bens matérias mais do que pela sua família. Sua visão devia estar na segurança das filhas e no cuidado com seu marido, mas infelizmente não foi o que aconteceu.

 

3. Deus Tem Interesse em Salvar a Família Inteira Daquele Que é Justo – Gn 18.32

Ainda que esteja em menor numero, Deus almeja salvar a família inteira, sem exceção, dando a esta, a oportunidade de escolha como sendo aquilo de melhor para si.

Deus sempre zelou em querer o melhor para as famílias – “Tinha Noé 600 anos de idade quando as água do dilúvio inundaram a terra. Por causa das águas do dilúvio entrou Noé na arca, e junto com ele seus filhos, sua mulher, e as mulheres de seus filhos” Gn 7.6,7

 

DE UM MODO GERAL PODEMOS OBSERVAR QUE OS MEMBROS DE FAMÍLIA:

a) Estão envolvidos em um corre corre frenético e com isso tem sofrido com a falta de tempo pra muita coisa; (lazer, férias, passeio no shopping, visita a amigos/familiares, etc)

Ora, se alguém não tem cuidado dos seus e principalmente dos da sua família, negou a fé….
(I Tm 5.8)

b) Enfrentam o desafio quando pais separados contraem o 2º matrimonio trazendo seus filhos que se unirão aos filhos do cônjuge o que pode causar muito desconforto, e, em muitos casos, até mesmo a separação do casal. (Pr Juraci)

c) Estão deixando seus filhos serem criados pelos pais (avós), que depois de uma vida já feita, estão tendo o trabalho de criar seus netos.

d) Não estão tendo tempo para educar seus filhos através de um dialogo aberto e franco (sexo, droga, pornografia, pedofilia…). Muitos pais acham que pelo fato de pagarem uma escola particular para os filhos já é o suficiente para a educação deles.

e) Casais precisam se amar mais e curtir mais a vida a dois, pois a mesma passa rapidamente. Muitos adiam viagens, passeios, e a vida passa rápido – daqui a pouco estão velhos e impossibilitados de aproveitarem mais!

f) Precisam ser mais assistidos pela Igreja local através de atividades voltadas para os chamados sós: solteiros, viúvos (as), divorciados… PIBR classe EBD.

g) Precisam quebrar a resistência da falta de perdão! Muita gente com essa dificuldade dentro do lar! (Nancy Dusilek).

 

Conclusão: Mateus 7.24,25:

Todo aquele que ouve as minhas palavras e as pratica, compará-lo-ei ao homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha…e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram contra aquela casa, que não caiu, porque fora edificada sobre a rocha.

Ele nos fala sobre uma casa firmada sobre a rocha. Este é o nosso primeiro modelo de família. Aquela que está firmada na rocha.

Mas, o que simboliza a rocha? A rocha é símbolo de resistência, de durabilidade, de persistência, de firmeza e de estabilidade. O projeto de Deus para as nossas famílias é que elas tenham as qualidades da rocha, isto é, que elas tenham a resistência, a firmeza, a estabilidade, e a durabilidade.

Para nossa família ter as qualidades da rocha, precisamos firmá-la em Cristo. Precisamos colocar Jesus no centro das nossas decisões. Precisamos colocar Cristo na solução de nossos conflitos e crises.

Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que edificam.
(Salmo 127:1)

 

Author: adm0152

Compartilhe!