Comovente Entrega à Uma Grande Causa

Há três anos consecutivos funciona em nossa igreja o Discipulado Plenitude de Vida, sob a liderança da Primeira Igreja Batista em São Gonçalo, com turmas específicas de mulheres e de homens. O aproveitamento tem sido o melhor.

O discipulado é intensivo, começando no início do ano e prolongando-se até o mês de dezembro, quando se dá a formatura em cerimônia muito esperada e sempre revestida de singular beleza e inspiração. São dezenas de formandos de diferentes igrejas evangélicas da cidade. No último ano, foram 217 alunos, distribuídos em 18 turmas.

As aulas acontecem uma vez por semana. Em nossa igreja, às quartas-feiras à tarde e à noite. Uma das características do discipulado é a recomendação de redobrado empenho por parte dos alunos quanto aos estudos e à frequência. Cada turma funciona sob a liderança de um discipulador, de uma estagiária e duas secretárias.

Um componente de enorme importância e que marca profundamente o discipulado é o retiro dos alunos, realizado durante três dias, normalmente em local distante e bem apropriado para o evento. Neste ano, o retiro das mulheres se deu no Centro de Convenções John Wesley da Igreja Metodista Wesleyana, em Xerém, Duque de Caxias. Lá estiveram mais de 300 alunas, sendo 27 de nossa igreja. O retiro dos homens vai ocorrer no início de setembro.

Venho acompanhando bem de perto o desenvolvimento do discipulado nos três últimos anos, em razão de a minha esposa Eolina ser a discipuladora de uma das turmas. Impressiona-me bastante a maneira como se dedica à causa abraçada, o mesmo se dando com as demais líderes. A cada semana, surgem novas tarefas a serem cumpridas, com manuseio de peças, feitura de trabalhos artesanais e tantas outras coisas que servem de encaminhamento e motivação às aulas.

Para o retiro recém realizado, a preparação ocorreu com cerca de dois meses de antecedência, em meio a uma enorme expectativa. As líderes permaneceram em constante interação diária, com as atenções sempre voltadas para o que tinham que preparar. Trocavam ideias sobre a melhor forma de realizar, locais em que poderiam adquirir objetos com menor custo. Na minha casa, inúmeras noites minha esposa avançou noite a dentro confeccionando os trabalhos e utensílios que seriam utilizados no encontro tão esperado.

Não posso deixar passar em branco a participação de Elaine Sampaio, corredatora do Informativo, que já foi aluna do Plenitude, e, pelo seu espírito sempre ativado de ajudar, deu igualmente parcela importante de contribuição às irmãs que estiveram na linha de frente do discipulado.

Durante esse tempo de inquietação, de expectativa e tantas apreensões por parte dessas valorosas mulheres, deixando bem claro o desejo manifesto e incontido de produzir o melhor em favor da Causa que se propuseram a fazer, fui movido a algumas reflexões sobre como é, de fato, gratificante e valioso encarar na caminhada os desafios que nos brotam, com altivez e determinação, visando uma grande e nobre causa.

Nos últimos dias, a aplicação, o sacrifício, bem assim o envolvimento contínuo dessas virtuosas mulheres líderes do Discipulado Plenitude de Vida em muito afloraram em minha mente e acentuaram mais ainda o sentido de ser bem diferente a experiência de fazer algo proposto, como um acalentado sonho de realização e crescimento, quando há, efetivamente, uma voluntária, real e verdadeira entrega de corpo e alma, sedimentada com propósitos bem definidos. Sempre haverá nisso um lustre de grandeza e de maior brilho.

Não tenho como deixar de realçar a operosidade dessas mulheres no notável trabalho que vêm realizando no Discipulado Plenitude de Vida, notadamente como se deu no recente retiro levado a efeito. Certamente continuarão a ser utilizadas por Deus para outras importantes obras e notáveis empreendimentos na Causa.

Joel Pereira

Author: adm0152

Compartilhe!