Chamados para anunciar a voz de Deus

missoes

“Meu chamado, voz de Deus às nações”
Divisa: Romanos 15:15 e 16

Motivos para ajudar são mais comuns do que podemos imaginar. O mundo nos apresenta uma infinidade de necessidades para as quais pessoas de qualquer religião podem estender suas mãos. Alimentos, atendimento na área de saúde, educação, roupas, segurança… são itens oferecidos pelos mais diversos órgãos humanitários espalhados pelo mundo. Missões Mundiais também trabalha para ajudar o mundo a respirar. Nosso objetivo, no entanto, vai além da simples mão estendida. Queremos levar a voz de Deus ao mundo, ensinando o caminho por onde Seus filhos devem andar. Nesta missão, a Junta de Missões Mundiais conta com a parceria das igrejas brasileiras para uma conexão direta com aqueles que ainda têm uma grande necessidade: o amor de Cristo.

Sem as igrejas, não haveria missionários para seguir aos campos, ofertas para manter o trabalho através de projetos, mobilização de outras pessoas com a obra e orações para sustentar toda a máquina missionária. As igrejas ajudam a colocar em prática o plano de Deus de salvação para o mundo. Eles levam a Sua voz até os confins da Terra.

Todos fazemos parte do corpo de Cristo. E a cada um de nós o Senhor presenteou com um dom, um talento específico. Uns foram chamados para orar, outros para ofertar, há aqueles que têm o dom de mobilizar e há ainda os chamados para seguir as nações. Seja qual for o dom recebido, todos têm a mesma missão: ser voz de Deus às nações, com tudo o que são, têm e sabem.

Voz de Deus na África

Humberto Chagas, médico ortopedista, era um profissional bastante reconhecido no Brasil. Ele viu que sua profissão também poderia ser seu ministério. Então resolveu ir com sua família para o Senegal. Há 10 anos ele está nesse país africano, sendo voz de Deus prestando atendimento físico à população, mas sobretudo passando a mensagem do Evangelho. Ele deixou sua vida no Brasil e foi com tudo para o Senegal, juntamente com sua esposa, a dentista Elisângela Chagas, e seus três filhos.

“A missão não é de Missões Mundiais ou da igreja. Ela é de todos nós. De cada um que participa da missão de Deus no mundo. Quando você intercede, vai, oferta, mobiliza e incentiva a sua igreja a viver esta missão, torna-se parte dela. Quando você testemunha, você está cumprindo a ordem de Jesus. Quando você vive para a glória de Deus, está cumprindo os mandamentos de Deus”, diz Humberto.

Em visita recente ao Brasil, Humberto conta que pôde conhecer muitas pessoas que têm tentado viver um cristianismo sério, comprometido com os fundamentos da fé cristã. Mas que por outro lado, também viu alguns que têm, por suas decepções com a igreja institucional, tentado viver Jesus fora do corpo de Cristo, como se isso fosse possível.

“O cristianismo é fundamentado na cruz de Cristo. Isso nos leva a um relacionamento com Deus (Bíblia e oração) e com o próximo, na comunhão fraternal e no testemunho para os não cristãos. Ore e se envolva sempre com a igreja de Cristo. O mundo sem Jesus precisa de novos obreiros, pois a tarefa ainda está inacabada, e a igreja é a fábrica de missionários”, comenta.

Author: adm0152

Compartilhe!